Chega essa época do ano e começa a chuva de filmes fofinhos com temática de Natal. E isso não é um problema, já que existe um público fiel que consome e aguarda ansiosamente a temporada. No entanto, não é porque o espectador já existe, que o estúdio não precisa se preocupar com roteiro. Infelizmente, a Netflix mais uma vez ignora qualquer razão em Um Passado de Presente.

O filme conta a história de Brooke (Vanessa Hudgens, Uma Nova Chance), uma jovem professora que passou recentemente por uma desilusão amorosa e ainda perdeu os pais. Morando sozinha, ela conta com o apoio da irmã, que tem uma filhinha. A vida de Brooke muda completamente depois que um homem, Sir Cole (Josh Whitehouse, Nossa História de Amor e Música), surge absolutamente do nada, trajando roupas de cavalheiro. Ele, na verdade, é do século 14 e foi parar em 2019 por conta de uma feiticeira.

Na contra o fantástico ocupar o espaço em uma comédia romântica, ainda mais quando temos o tema Natal envolvido. O problema é quando isso é feito de maneira aleatória e sem propósito. A ideia de Cole ser de outra era serve apenas para criar um problema no futuro, que é o seu retorno para o século em que nasceu. Tirando isso, os percalços que poderiam ser interessantes e divertidos, como a falta de conhecimento dele com as novidades atuais, são, na maior parte, ignoradas.

Um Passado de Presente

Para se ter uma ideia, ele consegue entrar em um carro e dirigir, mas estranha uma decoração de Natal na porta da casa de Brooke. Outro detalhe que depõe negativamente é a narrativa em si. Além de excessivamente previsível, ela não oferece ao espectador elementos de atração. Os personagens são pouco interessantes, as histórias paralelas inexistem e não há um vilão para causar alguma inquietação. A falta de antagonismo é um dos problemas mais graves de Um Passado de Presente.

Além disso, as atuações deixam muito a desejar. Hudgens tem pouca variação de emoções, surgindo sempre sorrindo exaustivamente, em qualquer cena. Ela também tem um olhar complacente e piedoso que não cabe. Atribuo parte deste problema à direção da novata Monika Mitchell, já que Vanessa não é uma atriz tão ruim assim. Já Whitehouse é monotemático e não consegue convencer nos sentimentos que o filme quer passar.

Um Passado de Presente só não é ainda mais decepcionante porque é curto e tem a temática natalina, que já é uma bela contribuição para qualquer roteiro. Deixando isso de lado, o que sobra é um longa criado com o único objetivo de alcançar cliques com um poster bem feito e história de amor bem vendida. Lamentável.

Direção: Monika Mitchell
Elenco: Vanessa Hudgens, Josh Whitehouse, Emmanuelle Chriqui, Ella Kenion

Assista ao trailer!

Você pode conferir este filme diretamente na Netflix.

AVALIAÇÃO
1.3Deixe a sua também!
Votação do leitor 1 Voto

Pin It on Pinterest