Crítica: Deadpool 2

A carreira de Ryan Reynolds foi tirada de um limbo de papeis ruins e projetos mornos com o irreverente Deadpool, título da Fox que adapta para as telonas o personagem homônimo da editora Marvel. Com participação ativa na concepção criativa do longa de 2016, Reynolds encabeçou um filme de super-herói marcado pelo humor sem filtros que tirava sarro das produções do gênero estreladas pelo ator, como os mal-sucedidos X-Men Origens: Wolverine Lanterna Verde, além de recursos narrativos padronizados nesse nicho cinematográfico. A continuação inevitável Deadpool 2 chega aos cinemas de todo o mundo com o objetivo de cumprir as mesmas promessas do filme de 2016.

No longa, Deadpool assume a missão de deter Cable (Josh Brolin, visto recentemente como Thanos em Vingadores: Guerra Infinita), um soldado viajante do tempo. Cable chega para conter aquilo que acredita ser uma ameaça ao futuro da humanidade e que lhe causou um trauma pessoal muito grande. Deadpool reúne um grupo de pessoas com super-poderes (bem, nem todas) para ajudá-lo na missão de paralisar as ações do viajante do tempo, batizando o esquadrão de X-Force.

Em Deadpool 2 o fã da franquia não terá muito do que se queixar. O grande mérito desta continuação é compreender que ela não precisa “anabolizar” característica do seu filme anterior para garantir que sua sequência mantenha as qualidades ou supere o antecessor. Deadpool 2 evita a gana desenfreada da indústria de “aloprar” na continuação, algo que, particularmente, fez mal a Marvel Studios em títulos como Guardiões da Galáxia Volume 2 Thor Ragnarok. Na Fox, Deadpool 2 se contenta com a fidelidade da proposta original no filme de 2016 e segue sem afetações ou exageros a cartilha daquilo que agradou o público no primeiro.

A sequência tem um roteiro mais polido que o anterior, oferecendo uma sequência de acontecimentos que justificam mais a presença e interferência dos seus protagonistas nos eventos, de Deadpool à excelente adesão de Cable, mais uma ótima presença de Brolin em filmes de super-herói no ano de 2018. No entanto, a anarquia adolescente e a autorreferência que marcaram o primeiro filme continuam ditando as regras e garantindo a simpatia e possível adesão do público aos apelos de Deadpool 2. É verdade que, assim como no primeiro longa, esses traços de Deadpool acabam requerendo do espectador uma adesão também pelo gosto. Particularmente, nem toda inserção cômica do filme me parece bem-vinda.

Ao tornar seu roteiro refém de uma cartela de referências da cultura pop, retornar às piadas envolvendo os filmes de super-heróis protagonizados por Reynolds que fracassaram e as gags relacionadas a sexo ou escatologia, Deadpool 2 acaba sendo um gosto adquirido. Principalmente porque tudo isso muitas vezes serve de pretexto para atenuar possíveis críticas a superficialidade da história e sobretudo de seus personagens. Preferências com o humor do filme à parte, a coerência do longa com o projeto cinematográfico pretendido pela franquia desde o início – com uma produção que, inclusive, não ostenta um orçamento mais robusto na sequência – é uma qualidade a ser reconhecida aqui, ainda que não seja motivo de riso frouxo para muitos espectadores como muito se anuncia desde o primeiro título.

Assista ao trailer:

 

Wanderley Teixeira465 Posts

Pesquisador, jornalista e crítico de cinema, fã do Paul Thomas Anderson e também da Nicole Kidman, leitor esporádico de HQs de super-heróis e consumidor voraz de qualquer tipo de besteira colecionável.

1 Comentário

  • Luciana Sousa Reply

    14/06/2018 at 14:45

    A história é boa e bastante divertida. Adorei a participação de Josh Brolin, é um ator multifacetado, seu papel de Cable é muito divertido e interessante. O vi também em Homens de Coragem, é muito bom. É interessante ver um filme que está baseado em fatos reais, acho que são as melhores historias, porque não necessita da ficção para fazer uma boa produção. Gostei muito de Homens de Coragem, não conhecia a história e realmente gostei. A história é impactante, sempre falei que a realidade supera a ficção. Aqui: https://br.hbomax.tv/movie/TTL617386/Homens-De-Coragem podem ver mais detalhes do filme. Super recomendo. É impossível não se deixar levar pelo ritmo da historia, o elenco fez possível a empatia com os seus personagens em cada uma das situações.

     

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register