Medo Profundo - O Segundo Ataque

Crítica: Medo Profundo – O Segundo Ataque

Chegou aos cinemas esta semana o longa Medo Profundo – O Segundo Ataque, a continuação pouco aguardada do primeiro filme, de 2017. Neste capítulo – que é completamente independente do primeiro – um grupo de amigas decide explorar um cemitério inca que está submerso em um lago, próximo da praia. Elas possuem alguma experiência em mergulho, mas nada vai ser o suficiente quando elas se depararem com um tubarão gigante.

A construção inicial da trama é interessante. As personagens vão sendo apresentadas e o roteiro nos oferece motivos para amar ou odiar cada uma delas. Ao mesmo tempo, não se demora em começar a criar o clima de tensão que se faz fundamental neste tipo de filme. Ele é objetivo e certeiro ao chegar no lago isolado e dar início à angústia das jovens.

O clima em cada cena favorece a tensão espectador. A escuridão do lago, o jogo de câmeras que pega parte da superfície e parte da profundeza, deixando-nos ansiosos para saber em que momento o mostro vai aparecer. Quando as meninas entram na caverna, tudo se torna ainda mais angustiante. As rochas estreitas nos dão a sensação de claustrofobia imediata, o que é um ponto ainda mais alto da trama, já que elas passam a maior parte do filme com máscaras de mergulho.

É este ponto também que favorece as atuações. Sophie Nélisse (A Fabulosa Gilly Hopkins) consegue ser bastante monotemática, nos oferecendo pouca variação de expressão. Já as demais, embora se excedam em alguns momentos, conseguem trazer mais empolgação em cena e assertividade. Elas têm o apoio dos veteranos John Corbett (Casamento Grego 2) e Nia Long (NCIS: Los Angeles), que forma um estranho casal em cena.

Medo Profundo - O Segundo Ataque

No quesito tubarões, o filme tem um bom acerto. Eles são suficientemente assustadores e infligem angústia tanto ao espectador quanto aos personagens. As lutas são realistas e bem orquestradas.

A qualidade do filme, no entanto, cai muito por conta dos excessos. É como se ele não soubesse a hora de parar ao criar percalços nos caminhos das jovens. Além disso, tem uma necessidade questionável de mostrar detalhes das mortes. Especialmente no caso da jovem que morre afogada e a câmera dá um close demorado no rosto.

Medo Profundo – O Segundo Ataque ainda é um filme previsível e sem grandes novidades que entretenham o espectador. Mesmo com uma boa dose de tensão, a sensação que fica é que já assistimos ao longa anteriormente – e isso provavelmente é verdade.

Direção: Johannes Roberts
Elenco: Sophie Nélisse, Corinne Foxx, Brianne Tju, Sistine Rose Stallone, Davi Santos, John Corbett, Nia Long

Assista ao trailer!

Pin It on Pinterest