Amor e Monstros

Crítica: Amor e Monstros (Netflix)

3.5

Amor e Monstros é daqueles filmes que “comem pelas beiradas”. Pouco se sabia a respeito, pouco buzz tinha sido criado, até que o longa consegue uma indicação ao Oscar de melhores efeitos visuais, se torna um dos filmes mais visualizados da Netflix em sua estreia e recebe elogios dos críticos. Uma trajetória interessante para a despretensiosa aventura do diretor Michael Matthews com ares completos de matinê.

No filme, o jovem astro da franquia Maze Runner, Dylan O’Brien promete tomar para si mais uma série de filmes popular, interpretando um jovem que vive numa colônia depois que a população da Terra é surpreendida pela mutação de animais que se transformam em criaturas gigantes e obriga todos a viverem isolados a fim de se proteger. O personagem de O’Brien sai do isolamento em busca da namorada e empreende uma jornada por um planeta que em nada se assemelha ao passado e surge como um ambiente completamente ameaçador.

Ao longo da jornada o protagonista se depara com sapos, mariposas e caranguejos mutantes, criaturas concebidas com primor pela equipe de efeitos visuais, que torna todas seres com texturas, bem distantes do corriqueiro artificialismo desse tipo de incursão do CGI em blockbusters. No entanto, Amor e Monstros ganha o público pelo fator humano mesmo.

Dylan O’Brien se mostra um carismático herói involuntário ao longo da aventura, empreendendo uma jornada na qual aprende a ter coragem ao mesmo tempo em que consegue empregar muito bem suas virtudes sinalizadas desde o início do filme. O protagonista é beneficiado pelos encontros que tem com personagens igualmente cativantes ao longo do filme: a arisca Minnow, a prestativa robozinha Mavis e o expressivo cachorro Boy, que se torna uma das presenças caninas mais radiantes nas telas desde o cãozinho Uggie de O Artista.

A mistura de personagens carismáticos e o calibrado senso de aventura do diretor Michael Matthews na condução de um longa do gênero, torna Amor e Monstros um escapismo de primeira. Aquele tipo de filme que não sabíamos que precisávamos tanto.

Direção: Michael Matthews

Elenco: Dylan O’Brien, Jessica Henwick, Michael Rooker, Ariana Greenblatt, Ellen Hollman, Melanie Zanetti, Larry Cedar

Assista ao trailer!

Pin It on Pinterest