Em junho, o isolamento social completa três meses e, muitas vezes, os filmes e séries funcionam como um bálsamo, uma distração momentânea, durante esta pandemia. Dentre os múltiplos tipos de longas possíveis, esta que vos escreve tem se segurado nas produções de terror. Talvez, seja algo relacionado com hormônios que o corpo libera durante o consumo deste tipo de obra ou como a realidade ali é tão absurda que faz com que a vida real seja esquecida por algumas horas.

No entanto, a pluralidade de opções e os múltiplos catálogos dos canais streaming acabam prolongando o tempo de seleção. Pensando nisso, o Coisa de Cinéfilo reuniu uma lista com dicas de longas do gênero. A ideia era procurar diversificar o máximo possível os estilos e tipos de plataformas. Assim, se o leitor não possuir alguma assinatura ou não gostar de slasher*, por exemplo, pode curtir um sobrenatural e encontrar alguma dica aqui. Estas escolhas também não pretendem reduzir as possibilidades dos espectadores. Elas são muito mais um start para maratonas. Confira!

Confira a lista Um Filme de Terror em Cada Streaming!

Sobrenatural

FILME: Sobrenatural (2010) / ONDE: Prime Video

James Wan (Invocação do Mal) tem costume de trazer em sua direção detalhes de planos e movimentação de câmera que fazem com que o medo possa ser quase palpável para o espectador. Em Sobrenatural isto não é diferente! Há uma atmosfera de pesadelo e o filme evoca não apenas elementos visuais como sonoros para o estabelecimento das tensões, das quebras de expectativas e de  jump scares bem realizados. Este último ponto citado, inclusive, não aparece apenas para dar um susto gratuito na plateia, mas se faz presente  para contribuir com o pavor crescente das personagens.

A progressão do enredo também é um destaque. É curioso observar como se cria uma sensação de que todos os elementos já foram usados, porém as reviravoltas trazem novas camadas para trama e sensações em que assiste. Apesar de se perder na costura de todo universo criado e de possuir um desfecho um tanto apressado, a produção vale cada minuto gasto.

Carrie, A Estranha (1976)

FILME: Carrie, A Estranha (1976) / ONDE: Telecine Play

Existem diversos motivos que podem ser elencados para que este filme faça parte da lista. Adaptado da obra homônima de Stephen King, ele é dirigido por Brian de Palma (Vestida para Matar), um cineasta que, ao longo de sua carreira, trouxe como uma de suas características principais o talento para construir dinâmicas de tensão, suspense e angústia. Além disso, a obra possui momentos icônicos e que foram reencenados em muitas outras obras. Um exemplo é a cena em que um balde de sangue de porco que cai na protagonista. Quantas vezes esta sequência não foi utilizada em novelas, séries e longas, não é mesmo? Ainda existe o fato do papel principal ser vivido por Sissy Spacek (Entre Quatro Paredes), uma atriz que imprime complexidade para sua personagem, através da mescla de ingenuidade profunda, força e ódio, que mudam de um para outro em uma fração de segundo.

A Morte te dá Parabéns

FILME: A Morte te dá Parabéns (2017) / ONDE: Netflix

A palavra que melhor descreve este filme é: diversão. Se alguém estiver procurando um thriller adolescente que misture ação, mistério e piadas engraçadas, esta é a melhor opção de sessão. A história traz as peripécias de Tree Gelbman (Jessica Rothe), uma menina aparentemente fútil e egoísta, que começa a ser assassinada e ressuscitar todos os dias, na data de seu aniversário. Além de ser uma boa pedida para quem quer ver um terror mais leve, a narrativa aqui é amarrada, as reviravoltas da trama fazem sentido e dão gás para o desenvolvimento da protagonista e a sua colagem de quebra-cabeça para solucionar a sua situação.

Um Filme de Terror em Cada Streaming

FILME: Boa Noite, Mamãe (2016) / ONDE: Globoplay

Falando em plot twist, este terror austríaco possui uma grande reviravolta! Além de seu final surpreendente, o caminho até chegar nele também é um ponto alto desta produção. A construção da relação entre os irmãos gêmeos Lucas (Lucas Schwarz) e Elias (Elias Schwarz) é responsável por isso. Entre o afeto que um nutre pelo outro e o medo crescente que vão apresentando pela mãe, é a através da força desta irmandade que a dinâmica de medo, tensão e relaxamento vai sendo jogada durante a sessão. Alguns elementos como a locação, figurino e maquiagem engrandecem o medo nos detalhes: o esparadrapo, os caminhos desertos, as roupas folgadas que deixam os corpos mais franzinos etc. Outro ponto favorável é a montagem que brinca com os garotos, fazendo uma repetição de ações e imagens dos dois. Assim, eles aprofundam não apenas as características de personalidade das personagens como da atmosfera de terror e pânico que elas vivenciam.

Alien – O Oitavo Passageiro (1979)

FILME: Alien – O Oitavo Passageiro (1979) / ONDE: HBO Go

Para muitas pessoas o mero fato de estar preso em um ambiente fechado já é algo aterrorizante. Agora, imagina estar enclausurado com um ser de outro planeta, que possui sangue corrosivo e pode te atacar a qualquer momento? Até chegar neste ápice de pânico e sufocamento, a direção de Ridley Scott (Gladiador) e o roteiro de Dan O’Bannon (A Volta dos Mortos Vivos) começam a instalar a tensão lentamente, revelando o comportamento e a personalidade dos tripulantes primeiro. Com esta informação, quando o caos é instalado, o público consegue criar empatia ou desgosto com as personagens, embarcando junto nesta atmosfera de acuamento.

Um Filme de Terror em Cada Streaming

FILME: Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio (1981) / ONDE: Google Play

Um clássico que trouxe diversas referências para o gênero, o filme reúne elementos muito utilizados em outras produções. Veja a sua sinopse: grupo de jovens se reúne numa cabana para passar o final de semana, mas encontram um livro misterioso. Após de lê-lo em voz alta, eles despertam vários demônios que vão incorporando as moças gradativamente. As idas e vindas da tensão e o perigo iminente de ataque são pontos altos aqui! A movimentação de câmera também acaba por imprimir uma atmosfera de suspensão que pode tirar o ar! Em uma dada sequência, por exemplo, na qual o protagonista Ash (Bruce Campbell) procura a sua namorada Linda (Betsy Baker), a câmera se desloca junto com ele, passando a impressão de que está se acompanhando a sua perspectiva.

Pin It on Pinterest