Crítica: Crô em Família

crítica filme crô em família

O cinema nacional, por vezes, ignora os limites do bom senso e nos “presenteia” com verdadeiras pérolas do mau gosto. O filme Crô em Família seria campeão nesta categoria, se assim fosse em uma premiação. Então é com muita dificuldade e indignação que eu sigo nesta crítica.

Crodoalvo Valério agora é dono de uma escola de etiqueta super famosa no Rio de Janeiro. Enquanto ele lida com um divórcio complicado e ainda tem que fugir da fofoqueira Carlota Valdez, uma suposta família biológica surge em sua vida, colocando toda sua estrutura abaixo. Ele agora precisa aprender a conviver com as diferenças.

O personagem Crô fazia parte da novela Fina Estampa, que foi televisionada em 2011 na TV Globo. Na época, sucesso foi imediato e o então mordomo ganhou muitos fãs. Dois anos depois, lançaram um filme sobre ele e o mesmo fez muito sucesso. As pessoas ansiavam por um pouco mais do personagem e obtiveram isso nas telonas. No entanto, deveria ter parado aí!

Sete anos após a novela, estreia Crô em Família. Desde a primeira cena fica muito claro que o esforço de trazer o personagem novamente é muito mais mercadológico do que sentimental. Ele não tem mais o apelo que tinha antes e seus trejeitos estão ultrapassados. Novos estilos de comédia escrachada foram surgindo e Crô simplesmente ficou no passado.

Em um compilado de piadas sem graça, o espectador vai se arrastando e sofrendo com cenas que não evoluem e um enredo que não faz o menor sentido. Os diálogos são marcados por uma junção de vários memes da atualidade e do passado, deixando a narrativa pobre. Existe um esforço imenso em fazer graça, mas tudo isso cai por terra.

Além de sem graça, o personagem não faz mais sentido. Além de não ter mais identificação com o público, ele se tornou um desserviço aos homossexuais. É um estereótipo extremamente caricato que talvez represente uma parcela mínima, mas que contribui para o preconceito.

Ao final de tudo, a conclusão que fica é que Crô em Família é um filme desnecessário que foi criado com o único objetivo de ganhar algum dinheiro. É triste ver atores de peso como Arlete Salles se prestando a esse papel, mas compreensível que talvez seja um acerto de produtoras. Fica aí a nossa crítica para você não perder seu tempo e seu dinheiro!

Assista ao trailer!

 

Marcela Gelinski443 Posts

Jornalista, cinéfila, amante de vampiros, apaixonada por pipoca, fã de livros, viciada em Friends e crente em conto de fadas.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register