Crônicas de Natal - Parte Dois

Crítica: Crônicas de Natal – Parte Dois

3

Continuação do filme de 2018, Crônicas de Natal – Parte Dois volta a mostrar a vida da família Pierce e traz uma nova aventura com o Papai Noel. Desta vez, existem dois elementos que fomentam a narrativa: o seu início, dentro de um contexto totalmente diferente da obra anterior, sendo agora que seu início tem clima solar e quente e o fato de que o universo do Noel é expandido. Estes dois pontos norteiam o longa e parecem desejar demonstrar o poder do espírito do Natal, bem como contar um pouco sobre o surgimento deste mundo mágico. 

Estes traços ganham ainda mais com a nova direção. Contando com o cineasta Chris Columbus (Esqueceram de Mim), a produção consegue elevar a qualidade nas sequências de ação e peripécias. A experiência de Columbus com materiais voltados para o público infantil e com os confort films natalinos, aparecem em seu cuidado com a mise-en-scène que contribui para a construção deste ambiente de fantasia, alegria, bugigangas e super poderes. Todas as gags costumeiras estão ali, como na longa parte da “rebelião” dos elfos, cheias de brinquedos que voam e viram espécies de equipamentos de briga, por assim dizer, aumentando a graça e a diversão ali. 

Outros fatores que revelam um olhar apurado são a direção de arte, a fotografia e o figurino, que parecem estar sempre em diálogo. Os detalhes das vestimentas e dos elementos de cena chamam atenção não apenas por evocarem o espírito de Natal em suas cores e estilos, mas por revelarem sobre as personalidades das personagens e as situações que eles estão vivendo. Um exemplo são as transições de acontecimentos durante a projeção, na qual as paletas de cores vão se alternando entre mais abertas e solares, indo para as mais sóbrias, terrosas e azuladas para, por fim, misturar estes dois tons em seu desfecho. Algo que passa uma sensação de equilíbrio da sua dinâmica dentro do enredo.

Crônicas de Natal - Parte Dois

Algo que ajuda nesta conjunção bem sucedida de Crônicas de Natal – Parte Dois são as atuações. Kurt Russel (Os Oito Odiados) mantém a sua performance divertida e leve aqui. Mas, existem dois destaques na interpretação, sendo eles: Goldie Hawn (O Clube das Desquitadas) e Jahzir Bruno (Convenção das Bruxas). Hawn faz uma Mamãe Noel descolada e doce ao mesmo tempo. A atriz imprime detalhes em sua construção que elevam bastante a sua participação. O seu olhar está sempre atento para as ações das cenas e ela coloca os sentimentos da Noel em pauta todo momento. Já Bruno, além de um grande carisma, é ágil em seu timing cômico e possui a capacidade de transmitir as emoções de sua personagem de maneira fluida.

No entanto, apesar de possuir estas características positivas, esta segunda parte da franquia não passa perto de alcançar o resultado de seu antecessor. Primeiramente, ele utiliza um esqueleto narrativo parecido. As situações são as mesmas – há um problema entre os Pierce, perdem algo que precisam encontrar para salvar o Natal, número musical, resolução do conflito de Noel e feitura de pazes entre os Pierce -, o que muda são apenas os locais e algumas novidades são colocadas, como a viagem no tempo. A escolha acaba que por tirar um pouco da graça dos momentos de suspensão. Este caminho de repetir a base do material original é recorrente no cinema, mas a questão é que precisa ser bem feita para que funcione e não crie tédio em quem assiste.

Aqui em Crônicas de Natal – Parte Dois, tudo soa um tanto artificial, como se tentassem repetir a fórmula, mas sem a organicidade necessária. Talvez, fosse preciso pensar o que teria sentido usar neste novo material. Porque a trama acaba ficando enfraquecida pelas as obviedades dos nós e desenlaces. Ainda, para completar, alguns diálogos são bastante expositivos. Para finalizar, há uma reiteração dos fatos desnecessária até para uma comédia leve de final de ano. Isto soa como uma subestimação do público. Outro incômodo são algumas gorduras que diminuem a sua fluidez rítmica. Pode-se dizer, porém, que a exibição é agradável e se salva pelo carisma do elenco e a inventividade da direção de Columbus.

Direção: Chris Columbus

Elenco: Kurt Russel, Goldie Hawn, Darby Camp, Judah Lewis, Jahzir Bruno, Kimberly Williams-Paisley, Julian Dennison, Tyrese Gibson

Assista ao trailer!

Pin It on Pinterest