Memória: Os Dez Mandamentos (1956)

Charlton Heston interpreta Moisés no filme
Charlton Heston interpreta Moisés no filme

Elenco: Charlton Heston, Yul Brynner, Anne Baxter, Yvonne De Carlo, John Derek, Debra Paget

Direção: Cecil B. DeMille

Os Dez Mandamentos narra a história épica e bíblica da vida de Moisés, desde o seu nascimento na vila simples do Egito, até quando ele se torna líder do povo escravizado. Interpretado por Charlton Heston, o protagonista surge como um bebê nascido em berço pobre que, depois que o faraó Ramsés determina que todos os primogênitos nascidos naquele ano fossem mortos, por conta de uma profecia que dizia que tinha nascido um libertador que seria o líder da nação, é jogado em um cesto no Rio Nilo. O bebê é, então, encontrado por Bithiah, filha do próprio faraó, que resolve adotar secretamente o menino.

Ao longo do tempo, Moisés vai se revelando bem diferente de sua família, embora ainda não saiba de sua real descendência. Sempre mais condescendente que seu irmão, Ramsés II, o jovem conquista não apenas todos os membros da família e da corte, como até os escravos, que recorrem a ele quando têm algum problema. Depois que ele descobre, acidentalmente, sua verdadeira história, Moisés resolve sair em busca de suas raízes e se dedica a libertar o povo da escravidão e levá-los à Terra Prometida.

Com uma produção imensa e respeitável para o período em que foi feita, Os Dez Mandamentos surpreende pela qualidade de imagem e suntuosidade das cenas, apesar dos precários recursos disponíveis. Com atuações excelentes para a época (vale ressaltar que o período apresentava uma proposta artística bem diferente da atual, onde a interpretação podia ser vista com clareza e o drama tocava todos os diálogos – hoje em dia, tal modelo de interpretação pode ser associado a filmes mal executados e com roteiro pobre), o longa trás um show histórico, entretendo qualquer tipo de espectador, que sairá do filme com muito mais cultura do que entrou.

Destaque ainda para o investimento no figurino e trilha sonora, característico de filmes da época. Possuindo poucos recursos gráficos e tecnológicos, o pessoal do figurino tinha que caprichar para dar o máximo de realidade possível a cada cena, para que o espectador realmente possa entrar no mundo proposto pelo roteiro. Neste longa, o objetivo foi muito bem cumprido. Outro detalhe importante é a trilha sonora, que não apenas acompanha os personagens e seus momentos, como confere grandiosidade às cenas.

Mesmo com suas 3h40 de duração, Os Dez Mandamentos consegue ser um filme que segura o espectador em todos os momentos, sem beirar o tédio, como tantos filmes semelhantes não conseguiram fazer. Recomendo como filme para o rol de “clássicos que todo mundo tem que assistir”.

 

Marcela Gelinski332 Posts

Jornalista, cinéfila, amante de vampiros, apaixonada por pipoca, fã de livros, viciada em Friends e crente em conto de fadas.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register