Animais na Pista

Festival de Gramado: Animais na Pista

2

Com um plano sequência que mostra todo o caos de uma acidente de carro em uma estrada, Animais na Pista tem um grande mérito: conseguir transmitir sensações intensas em poucos minutos. Nesta estratégia de deslocar os atores rapidamente pelo espaço, performando ações velozes e no uso da subjetiva, há muito que se capturar em poucos instantes. A partir da escolha realizada na abertura do filme existe também certa frustração ao final da sessão.

Após a ambientação inicial e de conseguir tirar o fôlego de quem assiste, a produção decide se encaminhar para um rumo um tanto simplório, pois seleciona justamente o tom apelativo. Os detalhes dos objetos que rementem a perda da vida de uma criança são repetitivos. A informação da morte do garoto é capturada em questão de segundos. O reforço disto deixa a impressão de uma necessidade exagerada de tocar o espectador, o que vai de encontro até mesmo com o estabelecimento da atmosfera criada anteriormente.

A combinação do começo frenético com a pausa de tudo isto para trazer o menino fantasma observando a sua partida é desconexo. Há, é bem verdade, um ponto positivo em colocá-lo em cena, pois isto localiza de quem é aquele olhar durante toda a confusão causada pela batida do carro. Mas, o cerne do problema está no como esta figura é posta na tela. É quase como um desespero em pôr tão incisivamente uma questão moral, que se esvazia neste apelo desmedido. Talvez, soe como uma lição, que reduz a amplitude do próprio potencial imagético elaborado e textual (não falado!!!) para a obra.

O vigor como os transeuntes cortam o corpo de uma vaca que está jogada, sem vida, por exemplo, conta mais sobre as prioridades humanas e todo o seu egoísmo, o que poderia direcionar a discussão do enredo para outro lugar, um mais impactante, talvez. Desta maneira, o que existe aqui não é exatamente um curta ruim em si, porém uma falta de olhar apurado para enxergar o próprio potencial narrativo e visual de algo que conseguiria ser mais profundo e menos expositivo em sua conclusão.

Pelo menos, houve um certo alívio nos créditos finais de Animais na Pista, quando nenhuma cartela foi inserida. Resta pensar se a ausência de um aviso escrito reduz todo sentimento de estar vendo uma propaganda do governo sobre os perigos e os cuidados que se deve ter no trânsito, nas estradas...

Direção: Otto Cabral

Elenco: Kassandra Brandão, Thardelly Lima, Servilio de Holanda

Pin It on Pinterest