Vai passar na TV: 18 a 24 de julho

A grande estreia da semana na televisão será na HBO. O Grande Gatsby, longa dirigido pelo australiano Baz Luhrmann com Leonardo DiCaprio, Tobey Maguire e Carey Mulligan, começará a ser exibido no sábado (19) pelo canal. Além dele, vale destacar a exibição de clássicos como  Harry e Sally – Feitos um para o Outro, trabalho da carreira de Meg Ryan, e Bonnie e Clyde – Uma Rajada de Balas, filme dos anos de 1960 com Warren Beatty e Faye DunawayConfira detalhes sobre esses e outros títulos que estão na programação dos canais até quinta-feira (24) e programe-se:

WhenHarryMSally_157Pyxurz

Sexta-feira (18), Telecine Touch às 20h10min – Harry e Sally: Feitos um para o Outro

Existem poucas comédias românticas que valham a pena. Poucas que fujam do conhecido “garoto conhece garota, eles se apaixonam, algo os separa e garoto enfim consegue ficar com a garota”. Harry e Sally: Feitos um para o Outro consegue isso, ainda que flerte com alguns desses elementos tradicionais, afinal, claro, continua sendo um exemplar autêntico do gênero. Nesse longa de Rob Reiner, Meg Ryan e Billy Crystal vivem dois amigos que se conheceram nos tempos de faculdade e descobrem na maturidade que o relacionamento entre eles não é apenas uma amizade. Em Harry e Sally, Meg Ryan imortalizou uma das cenas mais engraçadas do cinema norte-americano na qual a sua personagem simula um orgasmo em pleno restaurante.

los-abrazos-rotos-1

Sábado (19), Telecine Cult, às 19h40min – Abraços Partidos

Longa do cineasta Pedro Almodóvar de 2009, Abraços Partidos talvez seja um dos filmes menos prestigiados do diretor, mas talvez seja hora de revisitá-lo para ver como ele nos parece atualmente – ou mesmo conhecê-lo, para aqueles que gostam do realizador e nunca assistiram essa fita. O filme conta a história de um cineasta que perde a visão em um acidente de carro e passa a atuar apenas como escritor. Quando descobre que o filho de uma grande amiga sua está no hospital pela ingestão acidental de drogas, o personagem acaba revivendo os eventos que antecederam o acidente. Abraços Partidos é um dos raros momentos em que Pedro Almodóvar traz uma história com um ponto de vista masculino. Uma de suas musas, Penélope Cruz, vive uma personagem que é fundamental para o desenrolar da trama principal.

Sábado (19), HBO às 22h – O Grande Gatsby

Baz Luhrmann (Moulin Rouge!) se aventura na adaptação de um dos clássicos da literatura norte-americana, O Grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald. No filme, Leonardo DiCaprio (novamente sob o comando do diretor, anteriormente eles trabalharam em Romeu e Julieta) vive um milionário que retorna da guerra para reconquistar um amor de juventude, hoje casada. Para cumprir com o seu objetivo ele passa a contar com a ajuda do primo da moça que se tornando o narrador dessa história. Crítica mordaz da sociedade perdulária  dos EUA da década de 1920, O Grande Gatsby é fiel às suas raízes mas tem um pé nas marcas de Luhrmann como realizador, o que faz do longa um deleite visual constante. Venceu dois prêmios Oscar na última edição da premiação, figurino e direção de arte, mais uma vez para Catherine Martin, premiada em 2002 pelo seu trabalho em Moulin Rouge! nas mesmas categorias e indicada a melhor figurino por Austrália, ambos filmes também dirigidos por Luhrmann.

nicole_kidman_birth1

Domingo (20), Warner às 16h30min e às 00h13min – Reencarnação

Uma das grandes injustiças que a crítica especializada cometeu na década passada foi ter espinafrado Reencarnação, segundo longa do talentoso Jonathan Glazer (mesmo diretor de Sexy Beast e do recente Sob a Pele). Hoje, já se tem reconhecido o valor desse drama extremamente delicado sobre o luto. No filme, acompanhamos a história de Anna, uma mulher que ainda sofre com a ausência do marido, falecido há dez anos. A personagem é surpreendida com a chegada de um garoto que insiste em dizer que é a reencarnação dele, trazendo ainda mais conflitos para a vida amorosa dela e para seu relacionamento com a sua família. Glazer tem uma direção inspiradíssima e o elenco garante a excelência do longa, sobretudo Nicole Kidman, apresentando aqui um dos melhores e menos reconhecidos desempenhos de sua carreira.

Natalie Portman

Domingo (20), FX às 16h35min – Cisne Negro

Longa que rendeu o Oscar de melhor atriz a Natalie Portman, Cisne Negro segue a risca as características dos demais longas da filmografia do cineasta Darren Aronofsky. Interessado em investigar o lado mais obscuro, conflitante e contraditório –  e talvez mais desejoso que não se venha à tona – do ser humano, Aronofsky conta a trajetória de Nina, uma jovem bailarina de uma companhia de Nova York que está prestes a substituir uma renomada profissional em uma montagem de “O Lago dos Cisnes”. Nina consegue fazer com leveza o Cisne Branco, mas na hora de viver o Cisne Negro encontra dificuldades que afloram seus conflitos pessoais. Junto com Réquiem para um Sonho, Cisne Negro é um dos trabalhos definitivos de Aronofsky e traz uma interpretação vibrante de Portman.

drivenew

Segunda-feira (21), TNT às 22h30min – Drive

Vencedor do prêmio de melhor direção no Festival de Cannes de 2011, Drive traz como protagonista Ryan Gosling intérprete de um dublê de cenas de ação com carros em Hollywood. Nas horas vagas, o personagem presta alguns serviços para criminosos. Ele acaba se apaixonando por sua vizinha, uma jovem que aguarda a saída do seu marido da cadeia enquanto cria sozinha o seu filho. Um dos melhores longas de 2011, Drive popularizou o diretor Nicolas Winding Refn e traz uma interpretação interessantíssima de Gosling, fazendo um sujeito calado, agressivo e muito sensível.

8906784_600x338

Terça-feira (22), Telecine Premium às 22h – Os Miseráveis

Os Miseráveis pode frustrar pela sua excessiva duração, por sua direção sem norte e pela sua eterna cantoria (mais do que um musical o filme é um longa com “diálogos cantados”, uma espécie de subgênero), mas o que é inegável nesse longa de Tom Hooper (o mesmo de O Discurso do Rei) é que o seu elenco garante o mínimo elogio que seja ao resultado desse trabalho. A trama é ambientada durante o período da Revolução Francesa e narra a trajetória de Jean Valjean (Hugh Jackman), um ladrão que cumpre sua pena, é solto e torna-se um homem de posses.  Ao longo dos anos, Valjean foge da perseguição do inspetor Javert (Russell Crowe) e conhece Fantini, uma jovem condenada a ganhar a vida como prostituta para sustentar a filha. O ponto alto de Os Miseráveis é, sem dúvida, a breve participação de Anne Hathaway, ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2013.

Faye-Dunaway-and-Warren-B-001

Quarta-feira (23) , TCM às 22h – Bonnie e Clyde: Uma Rajada de Balas

Bonnie e Clyde marcou o seu tempo. Responsável por dar início a revolução que tomou conta de Hollywood nos anos de 1970 e formou cineastas como Martin Scorsese, Francis Ford Coppola e Brian DePalma, entre outros, o filme de 1967 trazia Warren Beatty e Faye Dunaway como um casal de criminosos especializado em assaltar bancos e roubar automóveis nos EUA da Grande Depressão. A dupla acaba se tornando uma das mais procuradas em vários estados do país, ganhando uma fama nada gloriosa, sobretudo após matarem uma pessoa em uma de suas ações criminosas. O filme recebeu dez indicações ao Oscar e ganhou duas estatuetas, melhor atriz coadjuvante para Estelle Parsons e melhor fotografia.

we-need-to-talk-about-kevin-image-2

Quinta-feira (24), Telecine Cult às 22h – Precisamos Falar sobre o Kevin

 Filme controverso da diretora Lynne Ramsay, Precisamos Falar sobre o Kevin foi baseado no romance de Lionel Schriver de mesmo nome. O longa narra a história de Eva, uma mulher que apesar de não conseguir lidar muito bem com a maternidade acaba se tornando mãe de dois filhos. O mais velho deles, Kevin, é quem dá mais dor de cabeça a Eva. Mãe e filho não conseguem se entender ou estabelecer uma relação de afeto e o jovem acaba revelando sérias inclinações para a psicopatia até que comete um crime bárbaro e condena Eva a viver eternamente com a culpa, um traço característico da maternidade. O filme é um estudo de personagem interessante e Tilda Swinton tem grandes momentos na pele da sua protagonista. Além dela, vale a pena prestar atenção no Ezra Miller, intérprete do Kevin do título.

 

Wanderley Teixeira418 Posts

Pesquisador, jornalista e crítico de cinema, fã do Paul Thomas Anderson e também da Nicole Kidman, leitor esporádico de HQs de super-heróis e consumidor voraz de qualquer tipo de besteira colecionável.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register