Top 3: #TeamBatman

Dando continuidade a nossa seleção com as melhores versões dos personagens preferidos da DC Comics para outras mídias, o assunto dessa seleção é o cavaleiro das trevas Batman. Criado por Bob Kane e Bill Finger, o detetive da fictícia Gotham City é um dos personagens mais icônicos e, certamente, o mais sombrio da editora de quadrinhos.

Atormentado pelo trauma da morte de seus pais, assassinados na sua frente quando ainda era criança, Bruce Wayne se transforma em um vigilante mascarado para colocar medo nos bandidos de Gotham, contando com o mordomo Alfred como o seu braço direito na luta contra alguns dos maiores criminosos dos universos das HQs.

Selecionamos algumas das principais adaptações do Batman que deixaram os fãs do cavaleiro de Gotham orgulhosos por serem #TeamBatman. Confiram abaixo:

batman-returns-lick

# 03. Batman – O Retorno (1992)

Escolha polêmica, mas que se justifica se pensarmos nessa continuação do filme Batman, de 1989, como uma leitura cheia de personalidade do cineasta Tim Burton para o personagem da DC Comics. Trata-se de uma interpretação própria de Burton para o personagem, algo que, por sinal, deveria ser mais aceito por fãs, já que é uma prática recorrente nas próprias HQs. O longa é ambientado no Natal e traz Gotham City sob uma nova ameaça, o Pinguim (vivido por Danny DeVito), líder de uma organização criminosa que habita os esgotos da cidade e que, assim como Bruce Wayne, é assombrado por um grande trauma de infância. Apesar de muitos fãs torcerem o nariz para as (muitas) modificações promovidas por Burton, algumas bastante severas sobretudo na origem dos vilões, e para a permanência do franzino Michael Keaton (de Birdman) como o Batman, Batman – O Retorno capricha na construção de uma atmosfera gótica e traz para o público a mais icônica versão de uma das personagens mais amadas do universo do Morcego, a Mulher-Gato, imortalizada por uma Michelle Pfeiffer que derrete qualquer iceberg. Meow, Batman!

batman_mask-of-phantasm2 (1)

# 02. Batman- A Máscara do Fantasma (1993)

Extensão da série animada de TV Batman – The Animated Series, que foi ao ar de 1992 a 1995, esse longa sobre o Morcego seguia as orientações estéticas e narrativas empregadas pela equipe de animadores lideradas por Bruce W. Timm, que até hoje é responsável por longas e séries de animação extremamente maduras para os personagens na Warner (algumas delas superando amplamente certos filmes em live action). No filme, entre flashbacks e ações do presente, Batman tem que lidar com um novo criminoso que começa a exterminar todos os chefões do crime em Gotham City. Batman –  A Máscara do Fantasma é um dos melhores exemplos de como contar a origem do personagem sem cair na mesmice de apresentar os Wayne sendo assassinados na frente do próprio filho. A animação, assim como a série, ganha por conferir um clima dark para sua trama e seus personagens, sem ser sisuda o suficiente para afastá-la da leveza de uma história em quadrinhos, um equilíbrio que pouquíssimos (ou nenhum) longa do Batman conseguiu. Além disso, Mark Hamill, o eterno Luke Skywalker de Star Wars, dá voz a um dos melhores Coringas que já existiram fora das HQs.

batman_thedarkknight

# 01. Batman – O Cavaleiro das Trevas (2008)

O diretor Christopher Nolan (de longas como Amnésia A Origem) fez não só a melhor encarnação do Batman nos cinemas, como também um dos melhores filmes de super-heróis já feitos e, não é exagero, uma obra-prima do cinema contemporâneo em Batman – O Cavaleiro das Trevas. O longa é uma continuação direta de Batman Begins, filme sobre o Morcego que o realizador havia concebido em 2005, e traz o Batman (Christian Bale) enfrentando o Coringa (Heath Ledger) que instaura o caos em Gotham City com uma série de jogos que coloca Bruce Wayne e todos aqueles que estão ao seu redor em perigo. O filme imortalizou Heath Ledger como o Coringa, papel que lhe rendeu o Oscar de melhor ator coadjuvante, e coloca em primeiro plano toda a habilidade de Nolan na condução de uma história cuja tensão é crescente. Tudo beira a perfeição nessa continuação, desde a primeira sequência do assalto ao banco apresentando o personagem de Ledger, passando pela trilha sonora pontual do maestro Hans Zimmer até a apresentação do promotor Harvey Dent (Aaron Eckhart) e sua transformação no Duas Caras, um momento crucial aos propósitos de uma obra que discute entre outras questões a natureza do mal.

Batman-Begins-Movie

Bônus:

Batman Begins (2005)

Com todos os defeitos de um primeiro filme que mostra um realizador se ambientando a um formato que não era acostumado, Batman Begins se propõe contar a origem do Homem Morcego inaugurando um movimento de reboots de franquias que hoje se tornou lugar comum. O filme apresenta diversos problemas em suas sequências de ação, porém Christopher Nolan, antes mesmo de Batman – O Cavaleiro das Trevas, já demonstrava entender o espírito do Batman desde o primeiro frame de Begins. No longa, acompanhamos o treinamento de Bruce Wayne com Ra’s Al Ghul e o seu retorno a Gotham depois de anos para atuar como o Homem Morcego e pôr medo na onda de crimes cada vez mais crescente na cidade. A versão de Christian Bale para o personagem é um dos pontos altos da história, bem como a apresentação de Arkham e a participação do trio que atua junto com o personagem e garantiria ainda ótimos momentos nas duas sequências que seguiram esse filme, o mordomo Alfred, o comissário Gordon e o funcionário das empresas Wayne Lucius Fox, interpretados com maestria por Michael Caine, Gary Oldman e Morgan Freeman, respectivamente.

 

Wanderley Teixeira391 Posts

Pesquisador, jornalista e crítico de cinema, fã do Paul Thomas Anderson e também da Nicole Kidman, leitor esporádico de HQs de super-heróis e consumidor voraz de qualquer tipo de besteira colecionável.

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register