Orange is the New Black: Chegada da 4ª temporada mobiliza fãs da série

Na madrugada de hoje (17), estreou mundialmente a tão esperada quarta temporada do seriado Orange is the New Black (OITNB). Produção original da Netflix, a série entrou no canal streaming às 04h da manhã. Nesse clima de muita expectativa, os fãs  aguardaram o retorno para o universo daquela que atualmente é a mais famosa prisão do mundo na cultura pop, Litchfield.

E os fãs do seriado têm certas particularidades. Segundo informações da própria Netflix em uma pesquisa de público, os fãs de Orange consomem mais de uma vez as temporadas. Dos espectadores questionados pelo canal, cerca de 21% pretendem rever a terceira temporada novamente, enquanto 41% verão toda a história do começo até onde a série parou.

Em sua pesquisa, a empresa também tem informações a respeito das motivações dos assinantes no momento das maratonas da série. De acordo com a Netflix, 25% revêem por razões práticas, que envolvem relembrar momentos importantes e plots essenciais do passado para que não se percam quando chegar novos episódios no site. Porém, 25% vão mais pelo coração e assiste outra vez para ter um momento de reencontro com suas personagens preferidas. Em quesito de maratona, Lucas Ravazzano, doutorando em Comunicação pela UFBA e crítico do site Rapsódia Boêmia, é mestre. O rapaz começou a assistir Orange quando todas as temporadas já estavam lançadas e em menos de um mês finalizou todo o conteúdo disponível no canal. “Eu vi as três de vez e eu gostei muito de como ela trabalha cada uma daquelas personagens, principalmente porque ela evita maniqueísmos”, explica o crítico.

Design sem nome (2)Da esquerda para a direita, Lucas Ravazzano e Clarissa Ferreira fazendo uma pose clássica para os fãs da série. No centro, a estudante Sabrina Cristina mandou para nós uma imagem mostrando seu nível de idolatria por Orange. Por fim, a estudante Daniela Martins, também faz um gesto conhecido e partilhado pelo fandom.

 

Ravazzano comenta que o mais interessante da história é o equilíbrio tragicômico, que traz uma forte dualidade para as personagens e uma mescla entre leveza e seriedade. Para ele, há um forte cuidado com as figuras do programa e os realizadores permitem que o público faça um exercício de alteridade, se conectando com aquelas personas, vendo de perto suas trajetórias e seus conflitos.

Em Orange is the New Black, as personagens femininas possuem um foco maior dentro da trama e isso não passa despercebido para o espectador. O ator e diretor teatral Celso Júnior destaca a forma como as mulheres são mostradas no seriado. Para ele, há uma sensação evidente de que elas estão no comando de suas vidas, enquanto os homens parecem bobos e estão à mercê delas.

Design sem nomeNa esquerda, a atriz Carolina Alencar demonstra toda a sua empolgação e desejo para que Orange retorne logo! Na outra, o ator e diretor teatral Celso Júnior com seu bigode à lá Caputo.

 

Apesar de acompanhar fielmente as temporadas de Orange, Júnior também elenca um fator que lhe causa incômodo. “Há um desenvolvimento às vezes pouco verossímil da personagem central. Acho que, principalmente na terceira temporada, Piper vai se afastando do eixo criado para a personagem inicialmente, de modo pouco acreditável”, explana.

A questão de gênero dentro da narrativa é algo que chama a atenção não apenas do público geral como a de pesquisadores da área. Bárbara Camirim, mestranda em Comunicação pela UFBA, tem este seriado como objeto de estudo. Em seu projeto de pesquisa intitulado Representações femininas em Orange is The New Black, Camirim explica que escolheu a temática por acreditar que o programa traz quantitativa e qualitativamente mulheres marcadas pela diversidade de suas personalidades.

Design sem nome (1)Da esquerda para a direita, as estudantes Ceiça de Paula e Letícia Moreira, respectivamente, mostram seu amor pela série e como aguardam a nova temporada.

 

Por serem tão plurais e repletas de camadas, Camirim deseja descobrir qual o papel da Netflix nessa escolhas e como se dá a construções destas personas fortes e cheias de complexidades. A quarta temporada também traz para a pesquisadora uma grande motivação já que novas personagens chegarão em Litchfield.

Falando na adição de mais personagens, existe uma preocupação frequente na cabeça de alguns espectadores da série: será que já não existe gente demais na composição da história de Orange? Para a designer Clarissa Ferreira Orange peca neste quesito. Com uma quantidade grande de pessoas na narrativa, muitas vezes elas são deixadas de lado e o público não sabe qual o final de algumas personagens no programa. “Claudette, por exemplo, a francesa, aquela que pensou que iria sair e não saiu. Ela atacou a policial, mas depois não falam mais nada dela. Isso acontece com várias personagens deles”, elucida a jovem.

Ainda que Orange tenha muitas trajetórias paralelas para além da personagem principal, Ferreira observa e pondera que existem muitas figuras interessantes e adora quando a sua favorita, aparece na tela. Mesmo que a Piper (Taylor Schiling) suma um pouco em algum episódio, a designer admite que fica torcendo para Taystee (Danielle Brooks) aparecer, pois ela é bem diferente da protagonista. Por ser negra, de origem humilde, sem nunca perder o bom humor, explorando sua inteligência e características positivas, ela se tornou a melhor na opinião da designer. E a atriz Danielle Brooks já deixou uma mensagem para Clarissa em sua conta no Twitter, na noite de quinta, véspera de lançamento da quarta temporada. “Todos vocês vão estar grudados assim na Netflix em algumas horas. Prepare sua pipoca!”, disse a atriz animada. A postagem já teve quase duas mil curtidas e mil compartilhamentos.

A empolgação com a volta de Orange is the New Black contagiou nossas fontes e leitores. Pensando nisso, o Coisa de Cinéfilo convocou alguns dos fãs do programa a mandarem fotos, que foram exibidas ao longo da matéria, junto com as imagens de nossas fontes.  Para quem também está nesse ritmo, não esqueça! Toda a quarta temporada de Orange está disponibilizada desde as 04h desta madrugada!

Assista ao trailer da 4ª temporada abaixo: 

 

Enoe Lopes Pontes44 Posts

Do blockbuster ao chamado cult, estou aqui para observar o cenário do cinema e das séries. Cinéfila desde os seis anos de idade, o vício permanece. Até hoje. Até sempre.

2 Comentários

  • Hilda Reply

    17/06/2016 at 13:53

    Adorei como a matéria lembra que a série não é perfeita! As fotos estão demais! Kkk

     
    • Enoe Lopes Pontes Reply

      17/06/2016 at 16:31

      Que bacana que você gostou!! :)

       

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register