Livros! —-> Filmes! —-> Trilhas!

Sempre justifiquei a minha paixão pelo cinema com a ideia de que a sétima arte é mais completa dentre todas. Quando assistimos a um filme, vemos nele a integração de várias manifestações artísticas em uma só: nos filmes vemos o teatro representado pelas atuações; as artes plásticas expressas na direção de arte; a fotografia das cenas e seus poemas visuais; a literatura e seus textos bem alocados nas falas das personagens; o figurino desfilando a moda do presente, do passado e do futuro; e, como não poderia faltar, a música envolvendo cada trama com canções bem selecionadas e, muitas vezes, criadas especificamente para cada história.

As trilhas sonoras são muito marcantes e selam um vínculo profundo entre o espectador e o filme que ela embala, tanto que algumas músicas automaticamente rememoram uma cena de cinema ou o próprio filme. É o caso, por exemplo, do filme Curtindo a Vida Adoidado, que traz como marca musical a canção Twist and Shout, dos Beatles. Ou como Unchained Melody, interpretada pelos Righteous Brothers, marca registrada do filme Ghost – Do Outro Lado da Vida.

E foi refletindo sobre essa salada de manifestações artísticas que nasceu esse hit parade (com direito a um bônus track!), com as melhores trilhas sonoras de filmes adaptados de livros. Ou seja: misturamos literatura, cinema e música num só post, para que você também se delicie com essa receita insuperável de puro prazer. Aqui está o nosso (re)mix:

cena-de-as-vantagens-de-ser-invisivel-de-stephen-chbosky-
O longa tem muitas músicas dos anos 80

1 – As Vantagens de Ser Invisível
[Autor e Diretor: Stephen Chbosky]

Esse é um caso de megalomania que deu certo: primeiro ele escreveu o livro; depois, ele sentiu o desejo de roteirizar sua obra para o cinema; ainda não contente com isso, o cara vai e dirige o próprio roteiro! E faz tudo isso muito bem feito! Stephen Chbosky escolheu a dedo a equipe que o ajuda a realizar As Vantagens de Ser Invisível, filme/livro que se tornou febre entre os adolescentes mais descolados do mundo inteiro. Como se não bastasse ter os incríveis jovens atores Ezra Miller, Logan Lerman e Emma Watson, convidou também Michael Brook para produzir essa trilha sonora marcante que ecoa por todos os cantinhos do nosso cérebro, por onde cada cena desse filmaço percorreu. The Smiths, New Order, Sonic Youth, Cocteau Twins, David Bowie… Ou seja: só a trilha já é uma das grandes vantagens para assistir a esse longa!

Minhas Faixas Preferidas:
It Could Be Another Change – The Samples
Temptation – New Order
Evensong – The Innocence Mission
Asleep – The Smiths
Low – Cracker
Teenage Riot – Sonic Youth
Pearly Dewdrops’ Drops – Cocteau Twins
Heroes – David Bowie

trainspotting
Nessa insana trilha sonora, ícones do rock/pop clássico e contemporâneo

2 – Trainspotting
[Autor: Irvine Welsh/Diretor: Danny Boyle]

Essa grande adaptação do livro de Irvine Welsh já figurou aqui, no Coisa de Cinéfilo, como uma das melhores transposições da literatura para o cinema. Não tenho dúvidas de que a trilha sonora desse filme ajuda e muito a transmitir para o espectador toda a atmosfera de loucura, vulnerabilidade e violência inerentes à própria história, diga-se de passagem, muito bem adaptada por John Hodge. Nessa insana trilha sonora, ícones do rock/pop clássico e contemporâneo como Blur, Iggy Pop, New Order, Brian Eno, Primal Scream, Lou Reed, Pulp e Joy Division. Imperdível!

Minhas Faixas Preferidas:
Lust For Life – Iggy Pop
Deep Blue Day – Brian Eno
Trainspotting – Primal Scream
Temptation – New Order
Night Clubbing – Iggy Pop
Sing – Blur
Perfect Day – Lou Reed
Mile End – Pulp
Born Slippy – Underworld
Closet Romantic – Damon Albarn
Choose Life – PF Project featuring Ewan McGregor
The Passenger – Iggy Pop
Dark & Long” (Dark Train) – Underworld
Carmen Suite No.2 – Georges Bizet
Golden Years – David Bowie
Nightclubbing” (Baby Doc Remix) – Iggy Pop
Come Together – Primal Scream
Atmosphere – Joy Division

Stand-By-Me-1986-1024x474
Trilha sonora para aquele momento nostálgico, relembrando os áureos tempos da Sessão da Tarde

3 – Conta Comigo
[Autor: Stephen King/Diretor: Rob Reiner]

Este filme, baseado no conto The Body (O Corpo), do escritor Stephen King (e parte integrante do livro O Outono da Inocência), com certeza, marcou a infância de muita gente. No elenco, algumas crianças prodígio como River Phoenix (um grande ator que nos deixou precocemente) e o eterno goonie Corey Feldman, além de estrelas como Kiefer Sutherland, John Cusack e Richard Dreyfuss (como narrador). Conta Comigo é o tipo de filme que uma só música da trilha o representa muito bem: neste caso, estamos falando da épica “Stand By Me”, de Ben E. King, que já foi regravada, inclusive, por John Lennon, para o álbum Rock ‘n’ Roll. Mas essa bela história sobre as nuances da amizade entre garotos, enquanto a adolescência começa a “bater em suas portas”, também é embalada por outros artistas clássicos como Buddy Holly, Jerry Lee Lewis e The Fleetwoods. Trilha sonora para aquele momento nostálgico, relembrando os áureos tempos da Sessão da Tarde:

Minhas Faixas Preferidas:
Stand by Me – Ben E. King
Lollipop – The Chordettes
Book of Love – The Monotones
Everyday – Buddy Holly
Great Balls of Fire – Jerry Lee Lewis
Let the Good Times Roll – Shirley e Lee
Come Go with Me – The Del Vikings
Get a Job – The Silhouettes
Come Softly to Me – The Fleetwoods
Hush-A-Bye – The Mystics

fhd008NHP_Kat_Dennings_012
A música é o grande e poderoso elo entre o casal

4 – Nick e Norah: Uma noite de amor e música
[Autor: David Levithan e Rachel Cohn / Diretor: Peter Sollet]

David Levithan tem se tornado um ícone, junto com John Green, dos romances divertidos escritos, especialmente, para os adolescentes de nossa década. O livro é tão legal e descolado que os autores prepararam uma playlist de agradecimentos para os amigos e colaboradores do projeto. O ponto forte dessa trama (e um dos motivos que trouxeram o longa para essa lista) é que a personagem Norah é filha do dono da Electric Lady Studios, estúdio real por onde já passaram vários grandes astros da música como Radiohead, Muse e Daft Punk. A música é o grande e poderoso elo entre o casal e, portanto, o ponto central dessa história recheada de bom-humor, fofura e de uma playlist, realmente, infinita. Para ver e ouvir muito bem acompanhado!

Minhas Faixas Preferidas:
Speed of Sound – Chris Bell
Lover – Devendra Banhart
Ottoman – Vampire Weekend
Fever – Takka Takka
Xavia – The Submarines
After Hours – We Are Scientists
Our Swords – Band of Horses
Silvery Sleds – Army Navy
Baby, You’re My Light – Richard Hawley
Very Loud – Shout Out Louds
How to Say Goodbye – Paul Tiernan
Last Words – The Real Tuesday Weld

forrest-gump
Uma verdadeira viagem pela história da música norte-americana, com 57 canções

5 – Forrest Gump
[Autor: Winston Groom/Diretor: Robert Zemeckis]

Outro longa que já esteve na nossa lista de melhores adaptações, mas que também se faz indispensável nessa lista aqui: Forrest Gump tem uma das melhores trilhas sonoras de todos os tempos, não só por contar com verdadeiros “mestres” conhecidos no mundo inteiro, mas principalmente porque cada canção conduz de modo bastante íntimo a cena da qual faz parte. Também é uma trilha absurdamente grande, uma verdadeira viagem pela história da música norte-americana, com 57 canções, dentre as quais vou destacar aqui algumas bem conhecidas e marcantes.

Minhas Faixas Preferidas:
Hound Dog – Elvis Presley
Blowin’ In The Wind – Joan Baez
Fortunate Son – Creedence Clearwater Revival
I Can’t Help Myself (Sugar Pie Honey Bunch) – The Four Tops
Respect – Aretha Franklin
Rainy Day Women #12 & 35 – Bob Dylan
Sloop John B – The Beach Boys
California Dreamin’ – The Mamas And The Papas
For What It’s Worth – Buffalo Springfield
What The World Needs Now Is Love – Jackie DeShannon
Break On Through (To The Other Side) – The Doors
Mrs. Robinson – Simon & Garfunkel
Let’s Get Together – The Youngbloods
San Francisco (Be Sure To Wear Some Flowers In Your Hair) – Scott McKenzie
Turn! Turn! Turn! (To Everything There Is A Season) – The Byrds
Medley: Aquarius/Let The Sunshine In – The Fifth Dimension
Stoned Love – The Supremes
Raindrops Keep Falling On My Head – B.J. Thomas
Sweet Home Alabama – Lynyrd Skynyrd
Go Your Own Way – Fleetwood Mac
On The Road Again – Willie Nelson
Against The Wind – Bob Seger & The Silver Bullet Band
Forrest Gump Suite – Alan Silvestri

Miranda--Andy--Emily-the-devil-wears-prada-205003_1400_930
A trilha sonora desse filme é deliciosa

6 – O Diabo Veste Prada
[Autor: Lauren Weisberger /Diretor: David Frankel]

O longa conta a história de Andy, aspirante a escritora de uma grande revista, e sua relação com Miranda Priestly, sua mais nova e mais exigente patroa, inspirada na poderosa Anna Wintour, editora de moda da Revista Vogue americana. Tá certo que o filme é da Meryl Streep, que consegue nos fazer odiá-la e amá-la ao mesmo tempo (coisa para poucos!). Mas, sejamos honestos: a trilha sonora desse filme é deliciosa e ajuda (e muito!) a olharmos, com brilho nos olhos, muito mais para Prada que o Diabo, encarnado na Meryl, veste.

Minhas Faixas Preferidas:
I Don’t Love Anyone – Belle & Sebastian
Jump – Madonna
Les Yeux Ouverts (Dream a Little Dream) – The Beautiful South
Our Remains – Bitter:Sweet
Suddenly I See – KT Tunstall
Vogue – Madonna
Bittersweet Faith​ -​ Bitter:Sweet
City of Blinding Lights​ -​ U2
Seven Days in Sunny June​ – ​Jamiroquai
Crazy​ – ​Alanis Morissette
Beautiful​ – ​Moby

romeo_and_julia_still_04
O resultado é essa trilha foda, que grita aos quatro cantos da bela Verona

7 – Romeo + Juliet
[Autor: William Shakespeare/Diretor: Baz Luhrmann]

Já falamos sobre esse filme também! Lembram? Romeo + Juliet é uma adaptação radical e moderna de uma das obras mais conhecidas de Shakespeare. O diretor Braz Lurhmann, especialista em musicais pop, adequou o texto original a um verdadeiro clipe musical de 120 minutos, com uma colagem magistral do que havia de melhor do pop/rock na cena dos anos 1990. O resultado é essa trilha foda, que grita aos quatro cantos da bela Verona: everybody’s free to feel good (todo mundo é livre para se sentir bem)!

Minhas Faixas Preferidas (Todas!):

#1 Crush – Garbage
Local God – Everclear
Angel – Gavin Friday
Pretty Piece of Flesh – One Inch Punch
Kissing You (Love Theme from Romeo + Juliet) – Des’ree
Whatever (I Had a Dream) – Butthole Surfers
Lovefool – The Cardigans
Young Hearts Run Free – Kym Mazelle
Everybody’s Free (To Feel Good) – Quindon Tarver
To You I Bestow – Mundy
Talk Show Host – Radiohead
Little Star – Stina Nordenstam
You and Me Song – The Wannadies

high-fidelity-2
Não passa despercebida, num filme como esse, a trilha musical

8 – Alta Fidelidade
[Autor: Nick Hornby/Diretor: Stephen Frears]

Um dos escritores contemporâneos mais destacado dos últimos tempos escreveu este e outros livros que foram adaptados para o cinema, mas Alta Fidelidade talvez seja sua obra mais expressiva, até hoje. A adaptação para as telonas, dirigida por Stephen Frears, traz John Cusack como Rob Gordon, dono de uma loja de vinis que pouco lhe rende grana e, também, colecionador de pés-na-bunda e canções de amor. A curiosa e instigante mania de Bob é uma das manias que muitos de nós temos: fazer listas (como vocês já puderam perceber, eu adoro!). Não passa despercebida, num filme como esse, a trilha musical, como o bom gosto do personagem/autor já sugere. Confira abaixo algumas das músicas dessa trilha que descreve bem a delícia de se ler ou ver as histórias de Nick Hornby.

Minhas Faixas Preferidas:

You’re Gonna Miss Me – 13th Floor Elevators
Everybody’s Gonna Be Happy – The Kinks
I’m Wrong About Everything – John Wesley Harding
Oh! Sweet Nuthin’ – The Velvet Underground
Always See Your Face – Love
Most Of The Time – Bob Dylan
Fallen For You – Shiela Nicholls
Dry The Rain – The Beta Band
Shipbuilding – Elvis Costello & The Attractions
Let’s Get It On – Jack Black
Lo Boob Oscillator – Stereolab
Who Loves The Sun – The Velvet Underground
I Believe (When I Fall In Love It Will Be Forever) – Stevie Wonder

afUpJSjt0HayXuJ1znpWlB7TlCu
Dá pra dançar, cantar de olhos fechados, chorar as mágoas de uma traição ou sofrer por amor não correspondido!

9 – Segundas Intenções
[Autor: Pierre Choderlos de Laclos/Diretor: Roger Kumble]

O título original da obra é As Ligações Perigosas, livro que já teve uma adaptação bem mais digna em 1988, dirigida por Stephen Frears. Mas, vamos combinar que a trilha sonora dessa adaptação versão dirty teenager, tem um charme irresistível. Assim como a história fala do poder da sedução (e da fofoca!), somos totalmente seduzidos por cada música que toca no longa. Tem Placebo, The Verve, Counting Crows, Blur, Fatboy Slim, entre outros. Dá pra dançar, cantar de olhos fechados, chorar as mágoas de uma traição ou sofrer por amor não correspondido!

Minhas Faixas Preferidas:

Every You Every Me – Placebo
Praise You – Fatboy Slim
Coffee & TV – Blur
Colorblind – Counting Crows
Ordinary Life – Kristen Barry
Secretly – Skunk Anansie
This Love – Craig Armstrong feat. Elizabeth Fraser
You Could Make a Killing – Aimee Mann
Addictive – Faithless
Trip on Love – Abra Moore
You Blew Me Off – Bare, Jr.
Bitter Sweet Symphony – The Verve

46
Todos os cinco filmes tem trilhas sonoras EXCELENTES, os músicos foram escolhidos com muito esmero e as músicas dão o tom preciso à trama

10 – Crepúsculo (Saga)
[Autor: Stephenie Meyer /Diretor: Vários]

Crepúsculo é, sem dúvida, um dos maiores fenômenos literários e cinematográficos contemporâneos. Entretanto, a saga também foi alvo de muita polêmica entre #lovers e #haters, além de ter sido bombardeada pela crítica especializada, nos quatro livros/cinco filmes produzidos. Stephenie Meyer é uma escritora mediana e, apesar da história ser inventiva e elegante, os livros não empolgam tanto ao leitor mais acostumado com tramas substanciais. Os roteiros e a direção dos filmes não conseguiram tornar os textos mais charmosos; o elenco lindo, porém, insosso deixou muito a desejar, mas ainda assim era quase insuportável a euforia que cada lançamento causava nos/nas fãs da saga. Não posso ser injusto: todos os cinco filmes tem trilhas sonoras EXCELENTES, os músicos foram escolhidos com muito esmero e as músicas dão o tom preciso à trama. O único grande pecado dessa trilha foi ter deixado a música do Radiohead (que toca no início dos créditos do primeiro filme) de fora do álbum, assim como Clair de Lune, de Debussy, que foi limada do cd e só consta no álbum do iTunes. Como protesto, elas encabeçam essa lista prazerosa, a qual fiz questão de montar com o melhor dos cinco filmes.

Minhas Faixas Preferidas:
Crepúsculo
15 Steps – Radiohead;
Clair de Lune – Claude Debussy;
Decode – Paramore;
Supermassive Black Hole – Muse;
Tremble for My Beloved – Collective Soul;
I Caught Myself – Paramore;
Iron & Wine – Flightless Bird, American Mouth;
Leave Out All the Rest – Linkin Park;

Lua Nova
Hearing Damage – Thom Yorke;
A White Demon Love Song – The Killers;
Friends – Band of Skulls;
I Belong To You (New Moon Remix) – Muse;
Shooting The Moon – OK GO;
All I Believe In – The Magic Numbers;

Eclipse
Neutron Star Collision (Love Is Forever) – Muse;
Heavy In Your Arms – Florence + The Machine;
My Love – Sia;
Chop and Change – The Black Keys;
Jonathan Low – Vampire Weekend;
Life on Earth – Band of Horses;
Let’s Get Lost – Beck/Bat of Lashes;
What Part of Forever – Cee Lo Green;

Amanhecer Partes 1 e 2
Love Will Take You – Angus & Julia Stone;
It Will Rain – Bruno Mars;
A Thousand Years – Christina Perri;
Requiem on Water – Imperial Mammoth;
From Now On – The Features;
Cold – Aqualung & Lucy Schwartz;
Bittersweet – Ellie Goulding;
The Forgotten – Green Day;
Fire in the Water – Leslie Feist;
Cover Your Tracks – A Boy and His Kite;
Heart of Stone – Iko

filmenanaturezaselvagem
Impossível não se deixar levar pelo sentimento de cada canção que compõe o álbum

Bônus Track:
Na Natureza Selvagem
[Autor: Jon Krakauer /Diretor: Sean Penn]

O ator e diretor Sean Pen nos presenteou com esse filme belíssimo, baseado no livro homônimo, escrito por Jon Krakauer. O enredo nada mais é do que a história real de Christopher McCandless: um jovem idealista recém-formado que abandona toda a sua perspectiva de vida de classe média estadunidense, para peregrinar por parte do território americano e culminar sua aventura errante no Alasca. O longa é muito mais filosófico e tocante do que as minhas poucas palavras tiveram de resumir aqui. A trilha sonora, magistralmente composta por Eddie Vedder, do Pearl Jam, faz com que a nossa viagem junto com McCandless seja tão solitária, reflexiva, intimista e misteriosa, quanto, de fato, deve ter sido para o verdadeiro Chris. Impossível não se deixar levar pelo sentimento de cada canção que compõe o álbum, porém “Society” letra e melodia ainda ecoa nítida em minha mente: “Society, you’re a crazy breed… Hope you’re not lonely without me.”. Inesquecível!

Os livros, os filmes e as canções sempre nos indicam trilhas, nos dão pistas para caminhos de mais conhecimento, sentimentos e reflexão. Se para seguir uma trilha (destino) é preciso uma trilha (sonora), escolha a sua e siga sempre em frente, “caminhando e cantando e seguindo a canção”! :-)

 

2 Comentários

  • Renata Reply

    27/10/2014 at 21:30

    Pra mim, a trilha sonora perfeita é a de Romeu e Julieta. Não há outra que se encaixe tão perfeitamente com um filme.

     
  • Marcio Carvalho Reply

    09/09/2015 at 20:17

    Que surpresa boa ver Conta Comigo nessa lista. Vou conferir as trilhas sonoras sugeridas (mesmo a de Crepúsculo, que deve ter sido feita para compensar o filme, hehe). Uma das trilhas que mais gosto é a de Filadélfia, mas não vale nessa lista porque não é adaptação de livro. E claro, as trilhas da trilogia do Senhor dos Anéis e de O Hobbit :-), que aí sim podem entrar na lista.

     

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register