Memória: American Pie completa 15 anos

Já parou para pensar que aqueles filmes que a gente costumava assistir quando era criança ou adolescente foram lançados há mais de dez anos? É o caso de American Pie. O primeiro filme da série foi lançado em 1999 e marcou uma época, com seu besteirol que agrada a gregos e troianos. Audaciosos, eles ainda lançaram recentemente, em 2012, um reencontro do elenco. Confira a história deste clássico do besteirol americano!

Elenco principal: Jason Biggs, Seann William Scott, Chris Klein, Thomas Ian Nicholas, Alyson Hannigan, Mena Suvari, Eddie Kaye Thomas, Tara Reid, Shannon Elizabeth, Eugene Levy, Jennifer Coolidge

1311ear614 (6)

American Pie: A Primeira Vez é Inesquecível (1999)
Direção: Paul Weitz, Chris Weitz

Primeirão da série, o filme começa contando a história de Jim Levenstein, um jovem que travou uma verdadeira saga para perder a virgindade antes de entrar na faculdade. Seus amigos estão passando pela mesma situação e se dispõe a ajudá-lo. É claro que Jim só se mete em enrascada e acaba tendo um vídeo seu divulgado na internet, onde ele aparece ejaculando precocemente duas vezes. Além de ter dificuldades em falar com garotas, ele agora virou a chacota da escola. Depois de se revoltarem com a dificuldade de perderem a virgindade, Jim e seus quatro amigos, Oz, Kevin, Finch e Stifler resolvem firmar um pacto de que eles têm que transar até o final do baile de formatura. O que se segue é uma corrida desenfreada em busca de uma menina, seja quem for, que tope a experiência com eles.

O filme tem muitas cenas de sexo e, como todo besteirol, traz muitas piadas bestinhas e sem profundidade. Mas não há quem consiga ficar sem rir. Os atores são muito bons e conseguem transmitir perfeitamente a crise da adolescência dos personagens. O enredo flui de forma natural e leva para um fim muito real. Não há uma fantasia no que vai acontecer no final e cada integrante do grupo acaba apresentando uma possibilidade. A sintonia do elenco também é perceptível, trazendo mais unidade ao longa. É engraçado ressaltar o nome inicial que foi dado ao roteiro, quando este foi entregue ao estúdio: “Comédia adolescente sem título sobre sexo que pode ser produzida por menos de US$ 10 milhões e que muitos leitores provavelmente odiarão mas eu acho que você vai adorar”. Verdade ou não, o filme rendeu uma ótima bilheteria e recebeu boas críticas. Outra curiosidade é que a banda Blink 182, além de assinar uma das canções da trilha sonora, aparece em uma das cenas da gravação do vídeo de Jim.

maxresdefault

American Pie: A Segunda Vez é Melhor Ainda (2001)
Direção: James B. Rogers

Neste segundo filme da série, o grande problema é conseguir transar pela segunda vez. Depois de finalmente ter perdido a virgindade com uma colega de escola, Jim agora enfrenta a dificuldade de conseguir dormir com uma universitária. Quando ele volta para casa no verão, encontra com seus amigos dos tempos de colegial e percebe que a maioria enfrenta problemas semelhantes. Ele continua querendo ficar com Nadia, a mesma moça que ele teve a ejaculação precoce no vídeo que foi parar na internet, no filme anterior. Ela promete que vai encontrar com ele ao final do verão, o que deixa Jim desesperado para conseguir uma boa performance na cama. Ele então recorre a Michelle, a integrante da banda da escola que ele teve a primeira vez. Acontece que ela afirma que ele é péssimo de cama, deixando-o arrasado. A dupla se dispõe então a treinar e trocar dicas, para que Jim consiga finalmente transar com Nadia.

O legal desse filme é que ele mostra um pouco do pós-high school e como ficam os jovens depois que entram na faculdade. O interessante é que o diretor conseguiu manter o mesmo tipo de filme do anterior e a sintonia do grupo. As piadas vão se complementando e há uma continuidade do enredo. Acredito que esse é um dos maiores diferenciais de American Pie com relação aos outros besteiróis. Existe de fato uma história, uma narrativa que se segue e vai sendo explicada. Mesmo recebendo uma crítica mista da imprensa, o longa conseguiu arrecadar 10 vezes o valor inicial do orçamento, que foi de US$ 30 milhões.

american-casamento-09

American Pie: O Casamento (2003)
Direção: Jesse Dylan

O terceiro filme da série é o mais sem graça, por assim dizer. O longa traz o elenco três anos após a entrada na universidade. Jim ainda está com Michelle e resolve pedi-la em casamento. A possibilidade de reunir os amigos no evento o empolga, mas ele se preocupa muito com Stifler, que costuma arruinar todos os seus planos. O longa se desenrola na organização da festa, desde o jantar de noivado até a cerimônia em si. Um dos integrantes do grupo não participou do filme, que é Oz. Durante o filme, não há nenhuma menção a ele, mas a produção justificou a ausência de vários personagens afirmando que eles já haviam concluído suas histórias no filme anterior. Independente disso, uma das partes do grupo faltando fez toda a diferença.

Esta película é bem diferente das anteriores e talvez por isso tenha sido a que arrecadou menos nas bilheterias de todo o mundo. Ele perdeu muito o posto de besteirol, deixou de ter cenas de vergonha alheia como antes e trouxe uma seriedade desnecessária ao elenco. Existe um foco muito grande em personagens antes secundários, como os pais. Além disso, traz um romance completamente sem sentido e infantilizado entre Stifler, antes eternamente na esbórnia, e a irmã de Michelle, que nunca havia sido citada antes. Os roteiristas dão muito foco neste casal, deixando de lado outros personagens muito mais importantes. É o tipo de filme que faz o espectador pensar que era preferível eles terem parado no primeiro capítulo.

American-Pie-Reunion-Trailer-01

American Pie: O Reencontro (2012)
Direção: Jon Hurwitz, Hayden Schlossberg

O longa traz os personagens 13 anos após o baile de formatura do ensino médio. Cada um está com uma vida, alguns casados e outros ainda em busca do amor. No caso do protagonista Jim, ele continua com Michelle, com quem agora tem um filho de dois anos. O problema é que os dois passam por uma fase de “seca sexual” no casamento e temem um desfecho ruim na relação. Com o grande reencontro do colégio no fim de semana, eles esperam retomar o casamento no local onde ele foi originalmente iniciado. Os outros integrantes do grupo também vão à cidade natal para encontrar os colegas. Trazendo histórias bem diferentes mas com uma conexão forte com o primeiro longa, este filme consegue dar um rumo para cada personagem, sem fantasiar nada e sem o apego ao final feliz.

Já não é fácil retomar uma série anos depois da original ter sido lançada, mas mais difícil ainda é conseguir superar o fracasso que foi o último filme lançado. Com esse projeto audacioso, os estúdios da Universal Pictures decidiram em 2008 criar um novo roteiro que conseguisse retomar o grupo de American Pie: A Primeira Vez é Inesquecível. O desafio já era grande, mas aos poucos os atores foram topando participar novamente da série, resultando num elenco completamente igual ao do primeiro filme. Até os personagens secundários foram lembrados. Apresentando um roteiro mais maduro, porém ainda assim de besteirol, este filme consegue dar ainda mais continuidade à história, respondendo perguntas e colocando pontos finais. Todos os detalhes foram pensados e até a famosa mãe de Stifler foi lembrada. O desfecho dessa história é hilário, por sinal. Os roteiristas conseguiram mostrar que de fato os personagens estavam mais velhos e não enfrentavam os mesmo problemas de antes, mas trouxeram as características de cada um e o elo que os une. Este American Pie consegue finalizar de verdade sua série e manter a boa impressão que o primeiro filme deixou nos adolescentes da época.

 

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register