E se … seu livro preferido virasse um filme?

quanto-um-cinema-paga-para-exibir-um-filme-eu-fabrico

É incrível perceber como uma criança desenvolve sua imaginação quando ela é estimulada desde cedo pela leitura. Sempre que os pequenos leem (ou ouvem uma história), suas cabecinhas montam, sem nenhum recurso material ou técnico, um cenário deslumbrante, onde personagens bem vivos transformam em verdade quase tangível cada linha lida ou cada frase ouvida. Não é muito diferente quando crescemos: apesar da nossa imaginação ter sido bastante bombardeada pela realidade à nossa volta, ela ainda está lá criando os universos, desenhando as histórias, pintando os enredos dos livros que lemos já adultos.

E quão grande é a nossa felicidade quando descobrimos que nossos livros mais queridos são transformados em filmes e, então, temos nisso a possibilidade de ver a projeção de tudo o que a nossa mente criou durante aquela tão prazerosa leitura… Ou não! Já vimos aqui no Coisa de Cinéfilo que muitos diretores/produtores praticamente “assassinaram” expectativas sobre algumas obras literárias que foram adaptadas para as telonas. E, de fato, é muito frustrante e/ou revoltante assistir um filme que desconstrói todo o seu imaginário sobre ele.

Pensando nisso, antes que algum diretor desavisado destrua o “mundo” construído com base no seu livro favorito, o Coisa de Cinéfilo quis dar a oportunidade de você nos apresentá-lo e dizer quem poderia fazer, de sua obra literária preferida, um grande filme.

Abaixo, algumas opiniões que achamos bem interessantes e até inusitadas! Claro que a equipe do Coisa de Cinéfilo não ficou de fora dessa enquete e é com eles que vamos encabeçar as melhores respostas para essas três perguntinhas:

1 – Qual (ou quais) livro(s) você gostaria de ver adaptado(s) para o cinema?
2 – Qual diretor você escolheria para dirigir essa adaptação?
3 – Que ator ou atores você imagina como seu(s) protagonista(s)?

1Q84

_________________________________________________________

Eduardo Francisco, Jornalista e Mestrando em Comunicação e Cultura:

“Qualquer um de Haruki Murakami, um dos meus autores favoritos! Mas acredito que uma adaptação de sua trilogia 1Q84 poderia ser algo brilhante. Além disso, acho que Eu sou o Mensageiro (um dos meus favoritos), de Markus Zusak, autor d’A menina que roubava livros, poderia dar uma adaptação interessante. A Sombra do Vento, de Ruiz Zafon, também seria algo genial… Não consigo pensar especificamente nos atores e nem em um diretor, acho que poderia ser qualquer um que tivesse a sensibilidade de adaptar da melhor forma possível essas obras para as telas.”

A Seleção
_________________________________________________________

Marcela Gelinski, Jornalista e idealizadora do Coisa de Cinéfilo:

“(…) Eu queria ver a série A Seleção, de Kiera Cass. Ela mistura um pouco de todas as outras séries, mas tem um diferencial importante que é a incerteza do par amoroso da protagonista. Estou no final do segundo livro (são três) e até agora não sei quem é o predileto. É um esquema de sistema de castas e a inconstância da protagonista consegue segurar o leitor. Visualmente, o potencial é imenso, principalmente por se tratar de uma ascensão social onde, de repente, a jovem passa a ter uma condição financeira bastante superior a sua. Bem interessante! Para dirigir A Seleção, eu escolheria Francis Lawrence. Gostei muito do resultado dele em “Jogos Vorazes – Em Chamas”, e este livro tem muito dele. Acho que caberia perfeitamente e o resultado agradaria a todos. Não consigo pensar em outra pessoa que não seja Dakota Fanning para protagonizar “A Seleção”. A suavidade dela e força, ao mesmo tempo, tem a dose perfeita para a personagem. Já para o par romântico “pobre” dela, ninguém melhor que o filho de Jeremy Irons, Max Irons. O perfil físico mesmo é muito semelhante ao descrito no livro. Com certeza agradaria os leitores!”

Vittorio
_________________________________________________________

Wanderley Teixeira, jornalista e idealizador do Coisa de Cinéfilo:

“Minhas escolhas tem relação com algumas das leituras mais marcantes da minha adolescência. Então as primeiras que me vêm na cabeça são os romances de Anne Rice, escritora americana que se especializou em livros sobre vampiros a partir das Crônicas Vampirescas, série literária protagonizada pelo vampiro Lestat, interpretado por Tom Cruise em uma de suas histórias que foi para as telas pelas mãos de Neil Jordan em 1994. Dentre eles, o meu preferido de Rice é Vittorio, nele ela conta a história de Vittorio Raniari, um jovem rico da Florença medieval que tem sua família assassinada brutalmente por um clã de vampiros após se recusar a oferecer crianças de um vilarejo para o sacrifício. Amadurecido, Vittorio parte em uma jornada para destruir o grupo, mas acaba se apaixonando pela vampira Ursula e se tornando um deles. Para realizar “Vittorio” a minha sugestão seria Darren Aronofsky, diretor de Cisne Negro e Requiem para um Sonho. A abordagem dos filmes de Aronofsky costuma ser pela perspectiva do seu protagonista, indo ao extremo na investigação do lado mais sombrio do ser humano, portanto seria interessante ver o que ele poderia fazer com um material como esse. Para o elenco de “Vittorio”, escalaria Dane DeHaan para viver o protagonista já que ele tem se mostrado um ator interessante ao retratar jovens atormentados em suas dúvidas e conflitos, como em O Lugar onde Tudo Termina e Versos de um Crime. Para Ursula, chamaria Nicole Kidman pois a australiana sempre se encaixou na descrição que a autora fazia da personagem e porque quando li a obra pela primeira vez sempre tive a atriz como a perfeita encarnação da vampira: esguia, em sua versão loira, e de beleza madura e gélida.”

ponto-de-impacto
_________________________________________________________

Lucas Guimarães, Simões Filho / 19 anos / Estudante de Medicina:

“Eu pensei sobre o livro que queria que fosse adaptado e demorei achar um que não já não tivesse sido (risos). Mas tem um livro que eu sempre me perguntei porque ele não foi para o cinema, pois tem uma história envolvente e é bem comercial. Se chama “Ponto de Impacto” e é do Dan Brown, acho esse livro ainda melhor que os outros que já foram adaptados (O Código Da Vinci e Anjos e Demônios). Por se tratar de um romance com muitas cenas de ação, mistério e ficção científica seria bom se ele fosse dirigido pelo Steven Spielberg. Já os protagonistas, eu imagino a Catherine Zeta-Jones como a Rachel e o Taylor Kinney como o Michael.”

a-busca-do-graal
_________________________________________________________

Matheus Arruda, São Paulo/ 28 anos/ Webmaster

“Gostaria de ver a trilogia A Busca do Graal, de Bernard Cornwell nas telonas.
A Busca do Graal é uma trilogia sobre a guerra dos cem anos entre Inglaterra e França. Seu protagonista é um arqueiro chamado Thomas de Hookton, que cai na trilha do lendário Santo Graal e busca vingança pelo assassinato de seu pai. Como exercício/curiosidade tentei fazer um cast hollywoodiano e um brasileiro. Como diretores, poderiam ser o Peter Jackson ou o Jaime Monjardim, na versão brazuca. Para as personagens, sugiro: Thomas (Taylor Lautner/Sergio Marone); Ralph Vexille (Ralph Fiennes/Odilon Wagner); Will Skeat (Nikolaj Coster-Waldau/Murilo Rosa); Guy Vexille (Jack Nicholson/Herson Capri); Sir Simon Jekyll (Mel Gibson/Werner Schünemann); Jeanette (Jennifer Lawrence/ Marjorie Estiano).”

omongeeoexecutivo

_________________________________________________________

Rafael Mira, Salvador / 22 anos/ Estudante de Comunicação Social/Publicidade e Propaganda

“Acho que todos os meus outros livros prediletos já viraram filmes, por isso escolho “O monge e o executivo”, de James C. Hunter. Depois de assistir ao Lobo de Wall Street, acho que Martin Scorsese seria perfeito para dirigir esse filme. Brad Pitt no papel principal, junto com a Angelina, dando novamente aquele ar de cumplicidade já visto em Sr. e Sra. Smith, acho que seria legal!”

cem-anos-de-solidao

_________________________________________________________

Naiara Alves, Rio de Janeiro/ 27 anos/ Doutoranda em Ciência Política

“Queria ver o clássico Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marquez, dirigido por Pedro Almodôvar. Para representar os personagens, sugiro que Aurélio Buendia seja encarnado pelo Antônio Banderas, e a mãe dele, que vive tantos e tantos anos, poderia ser a Fernanda Montenegro.”

a-arte-da-guerra

_________________________________________________________

Outras pessoas deram respostas bem inusitadas como o Renan Figueiredo, de Salvador. O estudante de Engenharia, de 23 anos, disse que gostaria de ver a equipe inteira de 47 Ronins trabalhando numa versão cinematográfica do milenar tratado sobre estratégia militar A Arte da Guerra, de Sun Tzu; incluindo o diretor Carl Rinsch e o ator Keanu Reeves. Certamente, seria trabalhoso filmar esse texto, mas eu não esperaria menos do que uma mega produção!

O administrador baiano Tiago Britto, que também escreve para o site Cinema Detalhado, sugeriu uma adaptação do romance de aventura O Último Lugar da Terra, de Roland Huntford. O livro conta como uma expedição ao Pólo Sul conseguiu constatar que o norueguês Roald Amundsen, com poucos homens e recursos econômicos, conseguiram chegar ali anteriormente. Para essa história de gelar a espinha, Tiago sugeriu Ewan McGregor como protagonista e Paul Thomas Anderson na direção. Em sua opinião, Tiago diz que apesar de não ser o estilo de roteiro preferido do diretor, certamente faria um bom trabalho! Concordam?

Já o estudante de T.I. Erik Silva, de Dias D’ávila, escolheu O Seminarista, de Rubem Fonseca como o livro que gostaria de ver nas telonas, adaptado por ninguém mais, ninguém menos que Quentin Tarantino e estrelado por Leonardo DiCaprio! Tenho certeza que ele iria adorar mais uma história sanguinolenta de um matador de aluguel!

Como vocês puderam ver, a literatura tem também essa magia de despertar em cada um de nós um possível diretor, um escalador de elenco, um visionário cinematográfico! Então, se você quiser deixar suas sugestões de filmes/diretores/atores/etc, sinta-se à vontade e comente! Tenho certeza de que muita gente que faz cinema, atualmente, começou assim: a partir de uma boa história, construiu uma colagem de imagens que fosse capaz de contá-la… do jeito que a sua imaginação bem quis!

 

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register