Crítica: Sexy por Acidente

Estreia nesta semana o filme Sexy por Acidente, uma comédia estrelada por Amy Schumer. O longa traz a história de Renee, uma jovem que está fora dos padrões de beleza e se sente muito mal por isso, interferindo na sua vida pessoal, amorosa, profissional, etc. Ela se acha efetivamente feia e sonha com a possibilidade de ser bonita, acreditando que sua vida seria muito mais simples se isso acontecesse. Depois de um acidente na academia, ela acaba se enxergando linda, mesmo sem nenhuma mudança física.

A proposta da película é bem interessante, já que propõe uma percepção do mundo feminino e como a autoestima é abalada todos os dias com os ditames da beleza considerada perfeita. Amy faz isso de uma maneira bem escrachada e exagerada, mas acredito que cumpre o objetivo de forçar a reflexão sobre o assunto. Algumas cenas chegam a incomodar e é justamente esse incômodo que nos coloca para pensar.

O filme traz uma reflexão importante sobre as percepções que nós, mulheres, temos de nós mesmas e como deixamos a sociedade do consumo e a ditadura de beleza domar nossas vidas. É doloroso não amar o próprio corpo e isso interfere não apenas na nossa autoestima como mulher, mas como profissional, como mãe, como cidadã, etc. E o longa expõe isso sem medo e sem maquiagem. De uma forma bem clara e objetiva, ele evidencia como uma mulher pode ficar transtornada quando é engolida por tudo isso.

O que pesa, no entanto, é o exagero em muitos momentos e a maneira como certas ocasiões são impostas. Na tentativa de mostrar muitas vertentes, o roteiro acaba caindo em vários clichês e pecando pelo excesso e esforço em ser reflexivo. Se entendido como uma sátira, o filme perde um pouco desses problemas. Mas é inegável que eles existem. Inclusive, com o objetivo de mostrar a dualidade entre o que é real e o que se espera de uma mulher, alguns clichês preconceituosos acabam acontecendo e isso coloca o filme num lugar péssimo. Coisas como o cara que se apaixona por ela ser bonito, mas nem tanto. Detalhes como esses que faz a diferença de um ponto negativo.

Temos, no entanto, gratas surpresas com a participação de Michelle Williams. Ela traz uma personagem completamente distinta do que costuma interpretar nos filmes e acaba sendo hilária. Tudo isso casa muito bem com o restante do elenco, que tem muito equilíbrio e coerência. Um ponto realmente positivo para o longa como um todo.

De maneira geral, o saldo de Sexy por Acidente é positivo, mesmo com as quedas no caminho. Vale sobretudo pelo entretenimento a que se propõe e pelas reflexões propostas de maneira objetiva e nem tão leve assim. Seria melhor se não se esforçasse tanto em apontar o objetivo do roteiro.

Assista ao trailer!

 

0 Comentários

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register